Voltar à página inicial
A UNICEFDIREITOS DA CRIANÇAEMERGÊNCIASPARCERIASCENTRO DE IMPRENSALOJA ON-LINEAJUDAR A UNICEF
PUBLICAÇÕES
Acerca das Publicações UNICEF

As publicações da UNICEF desempenham um papel fundamental para a realização do mandato da organização: a defesa dos direitos e do bem-estar de todas as crianças do mundo.

São documentos essenciais para: sensibilizar os governos, os meios de comunicação social, o público e a sociedade civil; partilhar conhecimentos acerca da situação das crianças e dos meios mais eficazes de garantir o pleno gozo dos seus direitos; mobilizar recursos materiais.

Todos os anos, a UNICEF publica «A Situação Mundial da Infância», que representa o levantamento mais exaustivo sobre o bem-estar das crianças. Este importante relatório combina uma análise profunda com perfis nacionais abrangentes, mapas e dados estatísticos relativos a 193 países.



The State of the World’s Children 2017: Children in a digital world
Autor: UNICEF
Nº de Páginas: 216
Data da Publicação: Dezembro 2017
Línguas: Inglês
Download – (13 mb)

Apesar da presença massiva das crianças no meio online - 1 em cada 3 utilizadores de internet em todo o mundo é uma criança - muito pouco é feito para protegê-aos dos perigos do mundo digital e para tornar o seu acesso a conteúdos online mais seguros. A publicação “Situação Mundial da Infância 2017: as crianças no mundo digital” (The State of the World’s Children 2017: Children in a digital world), apresenta o primeiro olhar abrangente da UNICEF sobre as diferentes formas como a tecnologia digital está a afectar a vida das crianças e as suas perspectivas de futuro, identificando perigos assim como oportunidades. O relatório defende ainda que os governos e o sector privado não acompanharam o ritmo acelerado da mudança, expondo as crianças a novos riscos, prejudicando e deixando para trás milhões de crianças mais desfavorecidas.



Children and AIDS: Statistical Update 2017
Autor: UNICEF
Nº de Páginas: 4
Data da Publicação: Dezembro 2017
Línguas: Inglês
Download – (4,4 mb)

O documento “Crianças e SIDA: Actualização estatística” destaca que apesar de terem sido feitos avanços na prevenção da infecção por VIH em crianças, uma nova análise da UNICEF (dados da ONUSIDA) sugere que, sem acção acelerada, os objectivos de super-fast-track 2020 de eliminação da transmissão do VIH em crianças – mediante a redução de novas infecções em adolescentes e mulheres jovens – e do aumento a taxa de cobertura de tratamento do VIH em crianças e adolescentes que vivem com HIV não serão alcançados.



Generation 2030 Africa 2.0: Prioritizing investment in children to reap the demographic dividend
Autor: UNICEF
Nº de Páginas: 72
Data da Publicação: Outubro 2017
Línguas: Inglês
Download – (4,4 mb)

Segundo o relatório “Generation 2030 Africa 2.0: Prioritizing investment in children to reap the demographic dividend” (Geração 2030 África 2.0: Priorizar o investimento nas crianças para colher os dividendos demográficos), as projecções apontam para um aumento da população infantil de África na ordem dos 170 milhões até 2030, elevando a população menor de 18 anos deste continente para 750 milhões. Actualmente, quase metade da população de África tem menos de 18 anos e as crianças perfazem a maioria da população em cerca de um terço dos 55 países Estados-membro da União Africana. Mantendo-se as projecções actuais, o número de crianças em África chegará a 1000 milhões em 2055.



Achieving a future without child marriage: Focus on West and Central Africa
Autor: UNICEF
Nº de Páginas: 6
Data da Publicação: Outubro 2017
Línguas: Inglês
Download – (2,8 mb)

O relatório “Achieving a future without child marriage: Focus on West and Central Africa” (Alcançar um futuro sem casamento precoce: Enfoque na África Central e Ocidental) destaca que a menos que o progresso seja verdadeiramente acelerado, serão precisos 100 anos para pôr fim ao casamento precoce na África Central e Ocidental. As consequências afectarão a vida de milhões de raparigas em vários aspectos e debilitarão a economia da região. A publicação diz que que, devido ao rápido crescimento populacional e à elevada prevalência desta prática, mesmo que as actuais taxas de declínio de casamento precoce duplicassem, tal não seria suficiente para reduzir o número de raparigas que casam todos os anos.



Outcast and Desperate: Rohingya refugee children face a perilous future
Autor: UNICEF
Nº de Páginas: 32
Data da Publicação: Outubro 2017
Línguas: Inglês
Download – (11,1 mb)

Mais de meio milhão de refugiados Rohingya atravessaram a fronteira para o distrito de Cox’s Bazar, no sul do Bangladesh, desde o final de Agosto, depois de terem escapado da violência terrível vivida no país vizinho, o Myanmar. Estes vieram juntar-se a cerca de 200.000 outros refugiados que já haviam chegado em afluxos anteriores. Quase 60 por cento das últimas chegadas são crianças, contabilizando-se entre 1.200 e 1.800 crianças por dia.



Levels and Trends in Child Mortality
Autor: UNICEF
Nº de Páginas: 40
Data da Publicação: Outubro 2017
Línguas: Inglês
Download – (4,1 mb)

Todos os dias em 2016, 15.000 crianças morreram antes do seu quinto aniversário, das quais 46% – isto é, 7.000 bebés – morreram nos primeiros 28 dias de vida, segundo um novo relatório o Grupo Interinstitucional sobre a Estimativa da Mortalidade em Crianças (Inter-agency Group for Child Mortality Estimation [UG-IME]). Levels and Trends in Child Mortality (Níveis e tendências na mortalidade infantil) revela que apesar do número de crianças que morrem antes de completar os cinco anos nunca ter sido tão baixo – 5,6 milhões em 2016, comparando com 9.9 milhões em 2000 – a proporção de mortes nos primeiros 28 dias de vida aumentou de 41% para 46% no mesmo espaço de tempo.



Early Moments Matter for Every Child
Autor: UNICEF
Nº de Páginas: 47
Data da Publicação: Setembro 2017
Línguas: Inglês
Download – (4,1 mb)

Segundo o relatório Early Moments Matter for Every Child (Os primeiros momentos contam para todas as crianças) apenas 15 países no mundo põem em prática três políticas nacionais básicas que ajudam a assegurar o tempo e os recursos de que os pais precisam para apoiar o desenvolvimento cerebral saudável dos seus filhos. Um cenário mais sombrio é o que se verifica em 32 países – nos quais vive uma em cada oito crianças do mundo menores de cinco anos – que não adoptam nenhuma dessas políticas. Portugal é um dos países a nível mundial em que as três políticas destacadas são colocadas em prática.



Harrowing Journeys - Children and youth on the move across the Mediterranean Sea, at risk of trafficking and exploitation
Autor: UNICEF
Nº de Páginas: 64
Data da Publicação: Setembro 2017
Línguas: Inglês
Download – (6,2 mb)

Harrowing Journeys – Children and youth on the move across the Mediterranean Sea, at risk of trafficking and exploitation (Jornadas Angustiantes – Crianças e jovens em movimento no Mar Mediterrâneo em risco de tráfico e exploração) revela que, embora todos os migrantes e refugiados estejam em elevado risco, as crianças e os jovens em movimento têm muito mais probabilidades de serem vítimas de exploração e tráfico do que os adultos com idade igual ou superior a 25 anos: quase o dobro de probabilidade na rota do Mediterrâneo Oriental e 13 por cento mais na do Mediterrâneo Central.



Crianças em movimento em Itália e Grécia
Autor: REACH (relatório encomendado pela UNICEF)
Nº de Páginas: 70
Data da Publicação: Julho 2017
Línguas: Inglês
Download – (11,2 mb)

Segundo o presente relatório, a maioria das crianças em movimento com destino à Europa vindas do continente africano decidem abandonar as suas casas sozinhas e sem o conhecimentos dos pais devido a problemas e privações de várias ordens. Grande parte destas crianças não tencionam inicialmente chegar à Europa, mas traumas e abusos constantes que testemunharam ou sofreram na Líbia obrigaram-nos a rumar a este continente através da rota marítima do Mediterrâneo Central. As suas viagens são muitas vezes feitas por etapas e o destino final pode sofrer alterações ao longo da jornada.



Progressos em matéria de água potável, saneamento e higiene: actualização de 2017 e relativamente aos ODS
Autor: UNICEF
Nº de Páginas: 114
Data da Publicação: Julho 2017
Línguas: Inglês
Download – (6,9 mb)

Cerca de 2.1 mil milhões de pessoas no mundo, ou seja 30% da população mundial, não têm acesso a serviços de abastecimento de água, facilmente acessível em casa, e 4.4 mil milhões, ou seja 60%, não dispõem de saneamento gerido com segurança em condições, de acordo com segundo um novo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da UNICEF. O relatório do Programa Conjunto de Monitorização OMS/UNICEF: Progress on Drinking Water, Sanitation and Hygiene: 2017 Update and Sustainable Development Goal Baselines (Progressos em matéria de água potável, saneamento e higiene: actualização de 2017 e relativamente aos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável [ODS]) apresenta a primeira avaliação mundial sobre serviços de água potável e saneamento "geridos de forma segura". A principal conclusão é que um número imenso de pessoas continua sem acesso a estes serviços, especialmente em zonas rurais.




   1234567891011  
 
Voltar ao topo
 
   Segunda, 11 de Dezembro de 2017 Home | Publicações | Galeria de Videos | Política de Privacidade | Contactos | Mapa do Site