Voltar à página inicial
A UNICEFDIREITOS DA CRIANÇAEMERGÊNCIASPARCERIASCENTRO DE IMPRENSALOJA ON-LINEAJUDAR A UNICEF
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Inverno: UNICEF manifesta preocupação pela saúde das crianças em trânsito nos Balcãs – As crianças que se deparam com um Inverno dura à chegada ao Sudeste da Europa estão fisicamente exaustas, assustadas, angustiadas e, com frequência, também estão a precisar de cuidados médicos, advertiu a UNICEF. As recentes temperaturas negativas e por vezes as condições propícias à queda de neve estão a acentuar a fragilidade da condição física das crianças, dado que muitas das crianças em trânsito não dispõem de vestuário adequado ou acesso a uma nutrição apropriada à sua idade. Esta situação está a agravar-se devido à falta de abrigo e de aquecimento adequado nalguns dos centros de recepção bem como nos autocarros e comboios.

Declaração de Hanaa Singer, Representante da UNICEF na Síria, acerca da zona cercada de Madaya – “A UNICEF congratula-se por esta semana ter sido permitido o acesso às crianças isoladas pelo cerco e pode confirmar que encontrou casos de malnutrição severa entre as crianças na cidade sitiada de Madaya na sequência da nossa participação na segunda missão humanitária conjunta ONU/Crescente Vermelho Árabe da Síria/CICV naquela zona na passada quinta-feira. (...)"

A UNICEF e a OMS apelam ao levantamento do cerco a comunidades na Síria – A entrega efectuada esta semana de bens humanitários de primeira necessidade às comunidades sitiadas de Madaya, Foua’a e Kafraya é um passo bem-vindo para uma população com enormes carências. Durante a missão em Madaya, as nossas equipas estiveram com muitas crianças que se encontram em situação de aflição e estão com fome – algumas das quais sofrem de malnutrição severa, assim como vários adultos. A população da cidade com 40.000 habitantes é servida por apenas dois médicos (...).

Milhares de crianças continuam a precisar de cuidados e apoio no rescaldo da epidemia de Ébola – Perto de 23.000 crianças que perderam um ou ambos os pais ou os seus prestadores de cuidados primários devido ao Ébola na Guiné, Libéria e Serra Leoa vão continuar a precisar de cuidados e apoio, afirmou a UNICEF ao saudar a declaração de que não existem mais casos da doença na África Ocidental.

Guerra no Iémen ameaça cada vez mais as crianças – Declaração de Julien Harneis, Representante da UNICEF no Iémen

Uma em cada quatro crianças nas zonas de conflito está fora da escola – Em 22 países afectados por conflitos, perto de 24 milhões de crianças que vivem em zonas de crise estão fora da escola, afirmou hoje a UNICEF. A análise destaca que perto de uma em cada quatro dos 109.2 milhões de crianças em idade escolar primária e do segundo ciclo – correspondente à faixa etária entre os seis e os 15 anos – que vivem em zonas de conflito estão a ser privadas da sua escolaridade.

UNICEF saúda a declaração de fim do surto de Ébola na Guiné – Perto de dois anos volvidos sobre o dia em que uma criança pequena se tornou na primeira vítima do Ébola na África Ocidental, a UNICEF acolhe com satisfação a declaração segundo a qual o surto chegou ao fim na Guiné, mas adverte que os milhares de crianças que ficaram órfãs devido à doença, bem como as que sobreviveram à infecção, vão precisar de apoio continuado.

O conflito na Nigéria forçou mais de um milhão de crianças a deixar a escola – A violência e os ataques contra a população civil no Nordeste da Nigéria e nos países vizinhos forçaram mais de um milhão de crianças a deixar a escola. O número de crianças cuja escolaridade está comprometida devido ao conflito vem juntar-se aos 11 milhões de crianças em idade escolar primária que, segundo as estimativas, estão já fora da escola na Nigéria, nos Camarões, no Chade e no Níger antes do início da crise.

No Dia Internacional das Migrações, a UNICEF afirma que as crianças precisam de soluções urgentes e de solidariedade – Declaração de Marie-Pierre Poirier, Coordenadora Especial da UNICEF para a crise de Refugiados e Migrantes na Europa

Mais de 380.000 crianças fora da escola no Norte do Mali, três meses após o início do ano lectivo – Mais de 380.000 crianças dos 7 aos 15 anos continuam fora da escola em regiões inseguras no Norte do Mali, três meses após o início do novo ano lectivo e quase quatro anos desde que a situação da segurança piorou naquela parte do país, afirmou hoje a UNICEF.


   123456789101112131415161718192021222324252627282930313233343536373839404142434445464748495051525354555657585960616263646566676869  
 
Voltar ao topo
Últimas Notícias
Arquivo
Destaques
Histórias do terreno
Galeria de Vídeos
 
   Quarta, 24 de Janeiro de 2018 Home | Publicações | Galeria de Videos | Política de Privacidade | Contactos | Mapa do Site