Para todas as crianças. Saúde, Educação, Igualdade, ProtecçãoVoltar à página inicial
A UNICEFDIREITOS DA CRIANÇAEMERGÊNCIASPARCERIASCENTRO DE IMPRENSALOJA ON-LINEAJUDAR A UNICEF
CENTRO DE IMPRENSA
As Nações Unidas congratulam-se com a libertação de 21 crianças-soldados pelo Governo do Sudão – As Nações Unidas congratulam-se com a libertação de 21 crianças-soldados, por parte do Governo do Sudão, que teve lugar ontem. Alegadamente associadas a grupos armados, estas crianças, que estavam sob a custódia de forças de segurança governamentais, foram capturadas durante os confrontos entre o Governo do Sudão e o Movimento pela Justiça e Igualdade no Darfur, em 2015.

Prémios dos Objectivos Globais distinguem activistas dos direitos das mulheres e das raparigas – A primeira cerimónia de atribuição dos Global Goals Awards (Prémios dos Objectivos Globais), que decorreu esta noite, distinguiu uma advogada que luta contra o casamento na infância na Tanzânia, uma adolescente e nadadora olímpica síria que salvou refugiados que viajavam com ela, e uma organização que presta cuidados de saúde a raparigas e mulheres vulneráveis no Paquistão.

Declaração do Director Executivo da UNICEF, Anthony Lake, sobre o ataque ao comboio humanitário em Alepo, Síria – “Todos as pessoas com consciência não podem deixar de condenar o ataque contra o comboio humanitário em Alepo que matou e feriu pessoal de ajuda humanitária. O comboio de várias agências transportava artigos de primeira necessidade para dezenas de milhares que estão numa situação de carência extrema. (...)"

Declaração de Nova Iorque sobre Refugiados e Migrantes – “A Declaração de Nova Iorque sobre Refugiados e Migrantes representa um primeiro passo para responder à movimentação de pessoas numa escala sem precedentes que o mundo enfrenta actualmente. A Declaração traça uma resposta mais abrangente, previsível e sustentável para as deslocações forçadas e um sistema de governação para as migrações internacionais. E sublinha a necessidade de os Estados-membros cumprirem as suas obrigações decorrentes da sua adesão à Convenção sobre os Direitos da Criança...

Os líderes mundiais devem investir em melhores dados sobre as crianças – A fim de evidenciar a falta de dados actual, a UNICEF lança a instalação “máquina do tempo” durante Assembleia Geral das Nações Unidas

Há perto de 50 milhões de crianças “desenraizadas” no mundo – Em todo o mundo, perto de 50 milhões de crianças estão actualmente desenraizadas, das quais 28 milhões deixaram as suas casas devido a conflitos para os quais não contribuíram minimamente, e muitas outras migraram na esperança de encontrar uma vida melhor e mais segura. Muitas vezes traumatizadas pelos conflitos e pela violência dos quais fogem, estas crianças enfrentam outros perigos pelo caminho, incluindo o risco de afogamento em travessias por mar, má nutrição e desidratação, tráfico (...).

Meio milhão de crianças correram risco de exploração às mãos de traficantes para os quais a crise de refugiados e migrantes se tornou num grande negócio – Novos dados revelam que, desde Janeiro de 2015, cerca de meio milhão de crianças refugiadas e migrantes em movimento poderão ter recorrido a traficantes devido aos atrasos e ao desespero que as levam a cair nas mãos de criminosos que não hesitam em explorar a sua vulnerabilidade. A fim de lançar alguma luz sobre o submundo do tráfico de migrantes na Europa, e melhor adaptar a resposta, a UNICEF reuniu informação de uma série de fontes (...).

Nos 10 países com taxas de escolarização mais baixas, 40 por cento das crianças não têm acesso a educação básica – Nos 10 países com as mais elevadas taxas de crianças que não frequentam o ensino primário, cerca de 2 em cada 5 crianças – ou seja, 18 milhões, estão fora da escola. A Libéria é o país com a maior percentagem de crianças fora da escola, o que significa que perto de dois terços de crianças em idade de frequentar o ensino básico não têm acesso à escola. A seguir vem o Sudão do Sul, onde 59 por cento das crianças não estão a usufruir do seu direito à educação primária (...).

Semana Mundial da Água: Recolher água é muitas vezes um enorme desperdício de tempo para as mulheres e as raparigas – Segundo a UNICEF, os 200 milhões de horas que as mulheres e raparigas passam todos os dias a recolher água é um enorme desperdício do seu valioso tempo. No decurso da Semana Mundial da Água em Estocolmo, em que se juntam peritos de várias partes do mundo para tentar melhorar o acesso à água ao nível mundial, a agência das Nações Unidas para a infância salienta que o custo da falta de acesso a água recai de forma desproporcionada sobre as mulheres.

Declaração do Director Executivo da UNICEF sobre a urgência de uma pausa humanitária em Aleppo/Síria – “Hoje é mais um dia triste e perigoso para as crianças na Síria, em especial para as que vivem em Aleppo. Todas e cada criança – e todas as pessoas afectadas – precisam que haja uma pausa imediata no conflito em Aleppo, e cada segundo conta quando se trata de proteger e salvar a vida de crianças. A UNICEF continua pronta para prestar assistência humanitária urgentemente necessária, incluindo medicamentos, vacinas e suplementos nutricionais. (...)


   123456789101112131415161718192021222324252627282930313233343536373839404142434445464748495051  
 
Voltar ao topo
Últimas Notícias
Arquivo
Destaques
Histórias do terreno
Galeria de Vídeos
 
   Sunday, 25 de September de 2016 Home | Publicações | Galeria de Videos | Política de Privacidade | Contactos | Mapa do Site